Postagens Recentes

Metástase: gestores do Cirurgia pagam fiança e são liberados pela Justiça


Investigados participaram de audiência de custódia no Fórum Gumersindo Bessa

Já estão em liberdade provisória os diretores da Fundação Beneficente Hospital de Cirurgia, em Aracaju (SE), que foram detidos na Operação Metástase, realizada pela Polícia Civil, Ministério Público Estadual e Polícia Militar na terça-feira (24). Eles foram presos por posse ilegal de arma de fogo e munições.


O diretor-presidente do Cirurgia, Milton Santana, e o coordenador do setor de compras do hospital, André Santana, pai e filho, participaram de uma audiência de custódia no Plantão Judiciário do Fórum Gumersindo Bessa na tarde de ontem e pagaram fiança nos valores de R$ 14,3 mil e cerca de R$ 19 mil, respectivamente. A fiança foi atribuída pelo juiz Sérgio Fortuna, que homologou o flagrante, mas considerou desnecessária a manutenção das prisões.


A operação, que investiga supostas irregularidades no setor de oncologia do hospital, foi desencadeada nas dependências internas da unidade hospitalar e nas residências dos investigados na capital, como também no apartamento do ex-presidente do Cirurgia, Gilberto Santos. O objetivo foi coletar informações administrativas às quais indicam supostas práticas ilícitas em face do patrimônio da instituição hospitalar.


No entanto, a polícia flagrou armas e munições nas residências dos atuais gestores do hospital, que foram conduzidos para prestar esclarecimentos. Segundo a polícia, na residência de Milton Santana foram apreendidas armas e munições de uso restrito. Também foram apreendidos dinheiro vivo, computadores e documentos, tanto nos apartamentos como no hospital, que, segundo os peritos, podem contribuir com as investigações.


Após a audiência de custódia, os gestores do hospital, que estavam acompanhados pelos advogados, não quiseram falar com a imprensa. Eles ainda não se manifestaram sobre o episódio.


De acordo com a assessoria do hospital, a operação não comprometeu o atendimento aos pacientes na unidade. “A condução do diretor presidente do Hospital, Dr. Milton Santana, para prestar depoimento, ocorreu por motivos de razão pessoal e não diz respeito a nenhum procedimento administrativo envolvendo a Instituição. O fato teve apenas ligação com sua vida privada e não enquanto Diretor”, informou em nota.

Nossa Localização

O que achou do site?