Postagens Recentes

Primavera, outono, inverno, Verão, Primavera.

O filme faz menção ao modo de vida monástico budista, que se abstém dos centros urbanos e levam uma vida exclusivamente em oração, como forma de fuga de alguns sentimentos que permeiam a espécie humana, a principio o monge mais velho desperta no monge mais novo o sentimento da culpa quando ele amarra pedra nos animais, enquanto eles estão insolados das relações afetivas parece estar sobre controle porém, a chegada da moça faz aflorar no jovem monge o desejo da carne.


A chegada da moça no barco e o desenho dos seios na blusa acabam despertando no jovem monge o desejo da conjunção carnal a partir daquele momento tudo vai mudar na vida do jovem monge, a culpa agora é deixada de lado dando lugar a louca paixão que é capaz de violar todo preceito religioso.


O momento da relação sexual os corpos se entrelaçam com um só objetivo alimentar e saciar o desejo da carne humana trata-se de uma relação harmônica ali o que prevalece é paixão.


A ideia de Jung referente à religião remonta a ideia dos arquétipos que trazem um espécie de equilibro entre a natureza divina e a natureza humana o momento em que o monge vai embora a procurar de sua amada ele rompe como a religião, mais no momento em que ele comete um crime ou seja o assassinato da amada traidora ele tenta retornar a vida monástica onde é seguido e preso por dois policias.


As emoções que afloram os instintos humanos do monge mais jovem é para William James a responsável pela mudança comportamental do monge que ao ver uma bela e jovem mulher acaba desprezando toda sua vida espiritual, assim como o vai e vem das estações são os sentimentos podemos estar onde for um dia ele vai aflorar.

Nossa Localização

O que achou do site?