Comércio na Orla durante o Réveillon gerou renda extra para centenas de ambulantes

January 6, 2020

Os resultados do Réveillon Aracaju 2020 ainda são sentidos pelos ambulantes que atuaram na festa organizada pela Prefeitura de Aracaju na Orla da Atalaia, os quais tiveram a oportunidade de conseguir uma renda extra para iniciar o ano.

Por intermédio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), a Prefeitura organizou toda a área da festa para que 340 ambulantes pudessem comercializar produtos diversos. Apesar da chuva que caiu durante a virada do ano, os comerciantes conseguiram manter as vendas aquecidas.

Dedicada ao comércio de tapiocas e açaí há cinco anos, Adriana Barbosa possui um food truck fixo na Orla da Atalaia e afirma que ter trabalhado no Réveillon ajudou a incrementar a receita. “Durante todo o ano, temos o nosso ponto fixo, mas, sempre que é possível, participamos de eventos como esse para ajudar nas contas do mês. A chuva deu uma assustada, mas não espantou os fregueses, então, deu para conseguir um trocado bom”, garante.

Segundo a comerciante, que atua junto ao marido, o ano de 2019 foi difícil para a economia doméstica e, com o evento promovido pela Prefeitura na Orla da Atalaia, a família pode respirar um pouco mais aliviada. “Passamos o ano inteiro no vermelho e isso angustia qualquer um. Vendemos bastante e ainda conseguimos estocar alguns materiais que vão nos ajudar a fazer um extra durante o verão, quando tem mais movimento em nosso food truck”, completa Adriana.

Foi em 2019 que dona Maria Auxiliadora Rufino dos Santos deu entrada em sua aposentadoria. Apesar de querer o descanso merecido após anos de trabalho, ela não deseja viver no ócio, por isso começou a trabalhar em algumas festas da cidade vendendo bebidas. Durante o Réveillon Aracaju 2020, ela fez uma renda extra para ajudar nas despesas de casa.

“Eu não tenho um ponto fixo, trabalho com o meu isopor de festa em festa para poder juntar um dinheirinho e resolver as contas. Tudo em casa é dividido, mas as despesas são grandes, e uma das minhas preocupações é pagar o plano de saúde de uma filha. Com o que consegui vender no Réveillon vou pagar algumas contas e ficar mais tranquila. O que ajudou muito foi a organização da festa, que favoreceu o nosso trabalho”, reconhece dona ‘Dora’.

Experiente no trabalho em eventos, Fábio Silva se dedica a essa atividade há 18 anos. De acordo com o comerciante, que possui uma barraca de drinks, o Réveillon de Aracaju é uma das festas mais aguardadas do ano pelos ambulantes, já que é o momento em que a cidade fica mais cheia e a clientela aumenta significativamente.

“A gente ficou empolgado quando a Prefeitura retomou essa festa porque é um momento bom para quem vive dessas vendas. A chuva parecia que ia atrapalhar nesse ano, mas, acabou dando tudo certo e vendi bastante e para gente de todos os tipos. Atendi muitos gringos e ainda testei a comunicação com eles. Como não entendia o que diziam, eles me ajudaram até a preparar drinks diferentes porque eles apontavam os ingredientes que mais gostavam. A Prefeitura está de parabéns por retomar eventos grandes. Agora, já estou na expectativa pelo Projeto Verão que, tenho certeza, vai ser sucesso”, frisa o comerciante.

 

 

Please reload

Postagens Recentes

Atenção PRÉ CANDIDATOS

July 27, 2020

ABERTURA DE VAGA PARA ESTAGIO

July 20, 2020

Hospital de Campanha tem 179 recuperados e 43 internados

July 15, 2020

1/1
Please reload

Nossa Localização

O que achou do site?